Favoritos do mês de Fevereiro: Yumi (Especial Oscar)

15:00:00

SWHAB
Feliz ano novo Chinês e pós-carnaval, por que a vida só começa depois que esse feriadão acaba, não é mesmo! Então sem mais delongas, vamos ao que interessa.
Como sempre assisti bastante filmes esse mês, primeiro por que nunca tem nada de bom passando na TV tanto aberta e a cabo, segundo tivemos o Oscar e terceiro os filmes indicados são ótimos! Então juntamos tudo e já temos uma sessão de filmes com azamigas. Prepare a pipoca e o refrigerante que tem filme pro mês inteiro.


Search by images
Primeiro da lista é "Whiplash" que até agora estou impressionada com como esse filme consegue prender atenção do começo ao fim, e no final ainda te deixa com o queixo no chão e você fica sem reação. Andrew (Miles Teller) é um garoto que quer ser nada mais que o melhor baterista de todos os tempos e para isso tem que lidar com o mestre de jazz perfeccionista Terence (J.K Simmons). O cara não é nada fácil, pega no pé pelo mínimo detalhe e tem um método nada convencional de ensinar. 

Mas Andrew está determinado com o seu sonho e não deixa nada, mais nada mesmo parar ele de correr atrás daquilo que mais quer. Para isso ele acaba se isolando do mundo e vivendo somente da música, o que coloca em risco a sua vida amorosa, física e mental. Miles Teller e J.K Simmons são os melhores! Não a toa o filme foi tão aclamado, a interpretação dos dois é impressionante. Você sente a obsessão de Andrew ao estrelado e a ira de Terence, não tem um momento no filme que te deixa decepcionado. É tensão após tensão. Tem uma hora e meia de história que passa muito rápido. Esse filme está na minha lista dos melhores ever!


Search by images
Outro aclamado e merecido, como todos indicados ao Oscar é "Birdman". Riggan (Michel Keaton) fez sucesso quando interpretou o super-herói Birdman, mas isso acabou quando se recusou a participar do quarto filme. Anos depois ele está dirigindo, roteirizando e atuando na Broadway, tudo em busca da fama perdida, mas nem tudo vai como os conformes, tudo graças ao elenco problemático, o agente e uma voz bizarra em sua mente.

Tem quem diga que a história é sobre Michael Keaton que fez dois filmes do Batman, dirigidos pelo Tim Burton. Depois desses filmes ele não teve mais 'grandes' papeis em Hollywood, o que acontece com o seu personagem Riggan.

Destaque para Edward Norton que interpreta o babaca Mike, que faz parte da peça de Riggan e que só trás dor de cabeça para o cara. Ao longo do filme ele se envolve com a filha do diretor, Sam (Emma Stone) que acabou de sair da clínica de reabilitação. 

O modo como filme foi feito é incrível, a câmera passeia pelos os corredores, fazendo você sentir que está ali naquele momento, só assistindo mesmo para entender e aproveitar a sensação dessa obra. A cena final OHHHH! A trilha sonora parece uma junção de Whiplash, então assista primeiro ele e depois Birdman, para uma sensação extra.


Search by images
E o último indicado ao Oscar que assisti é "O Jogo da Imitação". Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta um grupo que tem como objetivo desvendar o Enigma, nele está Benedict (Bene para os íntimos) interpretando Alan Turin um dos melhores matemáticos e pioneiro da computação.

Com ajuda dos melhores em codificação, ele cria uma máquina capaz de decodificarem até 18 horas de ordens enviadas pelos nazistas, dando tempo para os ingleses agirem. Mas no meio de todo o processo o filme vai e volta no presente, passado e futuro do gênio Turin, que teve uma vida dura. Mas ele aprende a trabalhar em grupo com ajuda da nova amiga Joan (Keira Knightley).

Um belo filme, de cinebiografia intensa e interessante, todos os personagens são bem colocados e o foco em Alan é impressionante. O filme acabou e eu estava chorando de tão belo e bem executado. Graças ao gênio Turin que teve um final triste, temos os computadores.


Search by images
Um que não foi indicado a premiação (ainda bem irmãos) é "50 Tons de Cinza". Uma frase resume: Filme ruim! Não vale nenhum centavo para assistir. Assisti por pressão da dona Paloma (ótima amiga haha) e deveria ter ficado em casa mesmo.

Não li nenhum livro da série, e não pretendo fazer. Mesmo sem ter lido nada, o filme é previsível até o último minuto. A única coisa que salva é a trilha sonora, e até isso no filme conseguiram deixar ruim, colocando todas as músicas conhecidas e boas logo de cara. Quando a tortura (de quem assiste e da personagem) está no final, eu me desliguei completamente. Não prestei atenção na música, no que tava acontecendo... nada, só queria que acabasse logo!

Os comentários na sessão foram os melhores. Mais ainda não entendi o por que de tanto alvoroço entorno desse filmezinho.

Mês que vem com certeza teremos mais filmes e quem sabe outras coisinhas. Até lá folks.



You Might Also Like

0 comentários

Converse com a gente ♥

recent posts