Sure, resenha: A terra inteira e o céu infinito de Ruth Ozeki

15:00:00

SWHAB
Esqueça os romances já resenhados aqui no blog, e todos os Young Adults. "A terra inteira e o céu infinito", definitivamente não é nada desse tipo. Leia a resenha a seguir e saiba por quê.
Este livro foi uma compra arriscada e diferente do que estou acostumada, vi uma resenha sobre ele e parecia muito bom, mas nada me preparou para o que o livro realmente era: Profundo, reflexivo e dolorosamente triste.

"A terra inteira e o céu infinito" conta a história primeiramente de Ruth uma mulher já adulta, que é escritora e vive numa ilha remota com Oliver seu marido, e Peste o gato deles. No meio da vida nada movimentada da escritora, que já não encontra inspiração para escrever, em um dia qualquer ela encontra uma sacola boiando com uma lancheira da Hello Kitty na praia. 

Dentro da lancheira Ruth encontra um diário de uma menina de 15 anos japonesa chamada Naoko, que quer se suicidar, mas antes disso quer contar a história de sua bisavó que foi anarquista-femista e agora é uma monja budista. 

O livro é uma ficção misturada com uma auto-biografia. Então temos a narrativa da Ruth que é a autobiográfica, e então temos a da Naoko que é a ficção. A trama de Ruth é narrada em terceira pessoa e é cansativa.

Ruth vive no marasmo na ilha, e agora a trama dela gira em torno do diário de Naoko. Claro no contexto descobrimos coisas sobre a vida pregressa de Ruth, coisas sobre a vida na ilha, mas basicamente é isso. Confesso que lia as partes em que Ruth narra de forma arrastada. Tudo é contado com muitos e muitos detalhes e isso acabou por não me prender muito na leitura.

Em contra ponto temos a narrativa da Nao que é em primeira pessoa. Se por um lado a narrativa de Ruth não soa interessante, com a de Nao é o oposto: é impossível largar o livro quando lemos o diário dela.

A história de Naoko é dolorosa. Ela  vivia com os pais nos Estados Unidos e teve que se mudar abruptamente depois de o pai perder o emprego, e vê sua vida mudar drasticamente. Se antes a menina vivia um sonho americano de uma menina japonesa, agora no Japão vive o pesadelo.Ela vive numa casa péssima, tem um pai que está depressivo e tentou se suicídiar. Para piorar (como se já não fosse dor demais), Naoko sofre um bullying extremamente pesado no colégio.

Não é uma leitura ruim, a história de Naoko é intensa e nos faz querer saber mais e mais. Naoko trás grandes reflexões e, além disso ainda dá pra aprender bastante sobre a cultura japonesa e outras tantas coisas que a bisavó da Naoko, muito sábia ensina pra garota. 
O grande problema deste livro é que você precisa estar preparado pra ele, pois, além de ser bastante filosófico e profundo, ele tem seu tom de tristeza, que muitas vezes me trouxe angustia.  

Apesar do sofrimento, Naoko é sempre esperançosa na narrativa, porém as coisas que a menina passa não deixaram de ser chocantes para mim. 

Então se você, assim como eu não tem tanto conhecimento sobre o Japão e acha que lá é tudo ''Otakus, animes, mangás e pessoas educadas", vai com calma porque você pode se chocar também, e já aviso que não vai ser de uma forma boa.

Em todo caso, vale muito a leitura. Naoko nos ensina e nos mostra coisas grandiosas e muitas lições que valem a pena a conferida.

You Might Also Like

0 comentários

Converse com a gente ♥

recent posts