Sure, resenha: Menino de Ouro de Abgail Tarttelin

14:31:00

SWHAB
Assim que ganhamos esse livro a Pah disse que tinha ouvido e lido resenhas muito boas sobre e fiquei curiosa. Já que com a capa parece mais um livro narrando a mesma história, um menino bonzinho, de uma cidadezinha, que vem de uma família bem estruturada... todos os clichês que julgamos pela capa. Bom, pelo menos eu julguei e quebrei a cara e já te conto o porquê.
Yumi: Max Walker tem 15 anos e mora com os pais advogados, e o irmão Daniel de 10 anos em uma pacata cidade na Inglaterra. Tudo vai bem em sua vida, tem bons amigos, pais que o amam e as meninas babam por ele. É fácil ser Max.

Até um momento, onde tudo vira de ponta cabeça. E o livro já começa assim, frenético, te fazendo querer devorar página após página e mergulhar com tudo na vida de Max Walker, um garoto intersexual.

Isso mesmo o livro trata da intersexualidade de Max, que não é nem menino ou menina pois nasceu com os dois órgãos e cromossomos.  E a história, claro, gira em torno dele, após um evento muito chato e tão marcante. Abgail conseguiu dar detalhes do ocorrido sem passar como se só estivesse escrevendo por escrever. É difícil explicar sem dar spoilers, mas a autora fez um trabalho incrível. Cada detalhe explicado pelos médicos, pelos pais, todos tem suas vozes, e não se perdem nas descrições bem detalhadas. Não parece que "copiou e colou" relatos médicos.


SWHAB
A história é contada através do protagonista, do irmão (fofo), da mãe, do pai  e uma médica, e todos esses personagens só acrescentam, para entrarmos de vez na vida de Max, trazendo toda a complexidade do caso e fazendo-nos entender melhor por meio dos próprios. Como eles lidam com a situação, o passado deles, o que estão pensando... Gostei muito de ter esse lado, não ser narrado somente por Max deu um ar ás vezes mais leve com o irmão, um tom mais sério com a médica e assim por diante.

Só tenho que recomendar muito mesmo essa obra. É muito bonito ler, entender sobre intersexualidade, mesmo que "por cima", não é algo que falamos, é algo misterioso e um tabu o que não deveria ser.

Quem pegar esse livro pra ler, com certeza vai amar, não vai conseguir largar até terminar. E se já leu conte o que achou, e assim como eu quer dar um abraço muito forte em Max e apertar as bochechas de Daniel.

Paloma: O livro não é só muito bem escrito e trabalhado, ele também acrescenta muito na vida de quem lê. Antes de ler, eu não tinha a menor ideia de como podia ser difícil a vida de alguém que nasce intersexual, das lutas e de todas as complicações que essa pessoa passa. E Max nos dá isso: esclarecimento. Através de várias perspectivas, descobrimos com ele e com sua família, como é crescer e viver sendo intersexual. Como a família lida, como os amigos lidam, e como Max lida. Cada personagem dessa história é necessário e acrescenta muito. Sylvie, por exemplo, amiga e pretendente de Max, não é a personagem principal mas é tão incrível e acrescenta tanto quanto. Além de uma grande Girl Power, ela é muito corajosa e amável, com certeza é uma das personagens que vai te ensinar muito também.

Ler "Menino de Ouro" é um aprendizado intenso, que por vezes pode ser bem torturante, afinal a trajetória de Max está cheia de vivências que eu nem acreditava serem possíveis.
No final, o choro é livre e Menino de Ouro ficará marcado em mim, com devida intensidade. Afinal, um livro assim a gente não encontra facilmente.



You Might Also Like

8 comentários

  1. Gente, que tema incrível! Colocarei esse livro na minha wishlist com certeza!
    Beijos!
    choveamoraqui.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii que lindeza! Coloca sim, a gente garante que você não vai se arrepender!
      Obrigada pela visita, um beijo :)

      Excluir
  2. Meninas, acabei de comprar vários - vários - livros de uma vez. Como vocês me fazem uma resenha dessas? Vou falir rs
    Beijos :*
    Neon Básico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahhahahaha Olha esse vai valer a falência hein!
      Obrigada pela visita :)
      beijos

      Excluir
  3. Estou doida para ler esse livro e quero ver se leio ainda esse ano. Ganhei ele num evento da editora e todo mundo que estava lá só falou maravilhas dele. Quero muito ler e saber um pouco mais sobre essa coisa de gênero que até hoje ainda causa um bug no meu cérebro. :P

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiee!
    Que legal Bia! Eu também acho esse tema muito complexo, por isso é bem legal que a gente se interesse por isso, e mais legal ainda quando um livro consegue te fazer entender direitinho sobre o assunto!
    Tomara que você goste também!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, acho que também quebrei a cara julgando o livro pela capa, tinha a mesma ideia de que a história seria bem clichê. Mas adorei o tema e já coloquei o livro na listinha de compras.

    Beijos,
    Letícia.

    refracaocultural.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah Todas julgamos errado! E história de clichê, só o nome mesmo hein. Que bom que gostou, tomara que leia loguinho!
      um beijo<3

      Excluir

Converse com a gente ♥

recent posts