Sure, resenha: Redoma de Meg Wolitzer

15:00:00


Tivemos a oportunidade de receber esse exemplar belíssimo da Globo ALT e desde do dia que chegou eu não larguei mais o livrinho.
"Redoma" conta a história de Jam, uma adolescente que perdeu o namorado e ficou psicologicamente abalada e com isso seus pais a mandam para o 'Celeiro', uma rehab pós trauma, onde outros jovens vão quando os pais não sabem mais lidar com os filhos com problemas psicológicos. 

Lá Jam é colocada na aula de "Tópicos Especiais em Inglês" com mais 4 alunos, e essa é matéria mais cobiçada entre os adolescentes do 'Celeiro', pois alunos que já tiveram essa aula saíram maravilhados. Só que ninguém sabe como a professora Quenell escolhe os alunos que vão participar das aulas naquele semestre.


Durantes essas aulas, Jam e os amiguinhos tem como dever de casa ler o livro "A Redoma de Vidro" de Sylvia Plath (livro real que já quero ler também) que é um romance autobiográfico, onde Sylvia narra "sua" tentativa de suicídio e a passagem por uma clinica psiquiátrica, e é submetida a tratamentos de choque. 

Como todos na classe sofreram algo que mudaram suas vidas para sempre, a professora dá para cada um, um diário que os "transporta" para um mundo onde nada de ruim aconteceu. Eles passam a chamar de "Redoma" (tirado do livro de Plath) esse lugar encantado, mas ao mesmo tempo vão lidando com o mundo real e como vão fazer para manter a "Redoma" intacta.


A relação entre Jam, Sierra, Griffin, Marc e Casey vai acontecendo sutilmente ao longo do livro. É uma amizade delicada devido a tudo que passaram antes de se conhecerem e após adentrarem esse mundo perfeito da "Redoma". É um livro sobre sobrevivência, por mais banal que tenha sido o seu trauma. 

"Redoma" anda de mãos dadas com a obra de Sylvia, o que dá um gostinho de quero mais sobre "A Redoma de Vidro". Mas é uma história sem altos e baixos, apenas conseguimos acompanhar a superação desse seleto grupo e como cada um lida com a sua vida "arruinada" de alguma forma.


É uma boa leitura para as férias, pois é fácil e não tem uma narrativa pesada de entrar em depressão pós livro. Pode ler e aproveitar sem medo.






You Might Also Like

6 comentários

  1. Oi, Yumi!
    Eu ainda não li o livro da Sylvia Plath e morro de curiosidade. Adoro obras que fazem essa relação intertextual, dá vontade de ler quase todas as leituras que fazem uma ponte.
    Adorei tua resenha. Fiquei com vontade de ler Redoma, mas antes leria A Redoma de Vidro.
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ligação sutil, mas que intriga muito conhecer mais sobre da Sylvia Plath. Acho que será mais proveitoso ler Redoma de vidro primeiro.

      Bjs

      Excluir
  2. Yumi sua resenha ficou maravilhosa. Eu já tinha ouvido algum comentário a respeito desse livro, e minha curiosidade já tinha aguçado, agora só aumentou.
    Sinto que 2016 vai ser pequeno para tanto livro rs.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler sem medo Camila. É um livro simples mais que passa uma coisa boa. Obrigda pela visitinha. Bjs

      Excluir
  3. Oi, Yumi.
    Amei a resenha. O livro parece ser um daqueles que te submerge em reflexão durante e após a leitura e ainda consegue fazer uma ligação com outra obra. Já coloquei na minha lista de livros para 2016.

    Beijos

    http:// refracaocultural.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vez que começa a ler não tem volta hahaha coloque na lista e leia sem medo. Bjs Letícia

      Excluir

Converse com a gente ♥

recent posts